Tecpar e País Basco discutem Programa Smart Energy Paraná

O programa do governo do Paraná “Costa das Energias Verdes”, pioneiro no Brasil, vai usar como modelo a experiência bem-sucedida realizada pelo País Basco, na Espanha. Teleconferência realizada esta semana entre técnicos do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e daquela região espanhola confirmou a parceria e discutiu os próximos passos do projeto paranaense. O Costa das Energias Verdes é multi-institucional e faz parte do programa Smart Energy Paraná. Vai interconectar a geração e distribuição de energias renováveis a redes inteligentes (smart grid), combinando com ações de formação de competências, educação, sensibilização e mobilização social.

De acordo com o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, o projeto desenvolvido pelos bascos, o Bidelek-Sareak, já reúne conhecimentos importantes, além de experiências bem-sucedidas. “Vamos partir de um ponto mais adiantado”, explica, sem precisar repetir testes e outras etapas. A ideia é conciliar os esforços da tríplice governança do programa Smart Energy (governo, indústria e academia) concentrando ações em uma determinada área (no litoral) para extrair dali o conhecimento necessário e poder replicar para o resto do Estado com segurança.

Ficou agendada para setembro a vinda de técnicos espanhóis para conhecer as instituições paranaenses envolvidas, apresentação da experiência basca em smart grids com o projeto Bidelek-Sareak e discussão sobre o desenvolvimento conjunto de projeto piloto para o litoral do Estado. A transferência de conhecimentos está prevista em acordo de cooperação da Secretaria com a agência de desenvolvimento do país basco – Sociedad para la Transformación Competitiva-Eraldaketa Lehiakorrerako Sozietatea S.A. (Spri).

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, explicou que o país basco optou por criar uma associação independente para gerenciar seu programa de smart grid com participação dos diversos atores envolvidos. “Acredito que o modelo de governança do programa no Paraná poderá ser semelhante, formando um consórcio entre as instituições envolvidas com representantes do governo, indústria e academia”, afirmou.

Além da Secretaria e do Tecpar, o projeto envolve a Secretaria do Meio Ambiente, o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), a Itaipu Binacional, o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) e a Companhia Paranaense de Energia (Copel), além de outras partes interessadas.

O País Basco tem notável experiência em redes inteligentes e geração distribuída conquistada a partir do entendimento de que o segmento tinha de ser prioridade para o país. Em pouco mais de uma década, o território espanhol constituiu uma estrutura empresarial exemplar que dá suporte a equipamentos e tecnologias comercializadas nos Estados Unidos e em vários países da Europa, inclusive com diversas empresas bascas já atuando no Brasil e até mesmo em Curitiba.

Informação de: SmartGrid News

Anúncios
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Energia Limpa, Geração Distribuida, Investimento, Políticas Públicas e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s