Fiep promove encontro para discutir o futuro da energia no Estado

A Fiep, por meio dos Observatórios SESI, SENAI e IEL, reuniu nesta terça-feira (10), na sede do Lactec, um grupo de empresários, pesquisadores e representantes do governo ligados à questão da energia, para discutir os caminhos e demandas das fontes energéticas alternativas. O encontro faz parte do programa Rotas Estratégicas para o Futuro da Indústria, que começou em 2005 a identificar os setores mais promissores para a indústria do Paraná.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os participantes ouviram cases de Biogás (Itaipu), Biocombustíveis (Tecpar), Energias Renováveis (Governo), Planejamento Energético (Copel), além de discutir as prioridades para serem tratadas em 2012. Um dos pontos destacado nos debates foi a questão do biocombustível, focando, principalmente, o potencial do Paraná para a produção de biodiesel e etanol. “O Brasil apresenta progressos, mas, apesar de os combustíveis terem vantagens ambientais, ainda são produtos pouco competitivos para a indústria”, disse Bill Costa, do Centro de Energias Renováveis  do Tecpar.

O encontro foi aberto pelo superintendente corporativo do Sistema Fiep, Ovaldir Nardin, que, em nome do presidente Edson Campagnolo, reforçou a importância do tema para a Federação das Indústrias. “A área de energias alternativas tem recebido total atenção da Fiep que entende o tema como fundamental para o desenvolvimento do Estado”.

Segundo a gerente dos Observatórios, Marília de Souza,  desde o início das pesquisas com o empresariado, a partir de 2005, o tema foi recorrente e demonstrou ser de suma importância para o desenvolvimento industrial do Estado. “Com base nestes estudos, a equipe de especialistas dos Observatórios elaborou um mapa com o caminho para se chegar ao futuro energético sustentável”, disse ela.

Negócios – Essa é a segunda vez que o grupo do setor de energia se reúne. Além dos encontros, os Observatórios promoveram, em 2011, uma rodada de negócios, colocando frente a frente 32 empresários e 70 pesquisadores. Dessa rodada, 36 parcerias foram realizadas e 75 novos negócios estão em andamento. “É um grande avanço para transformar a pesquisa acadêmica em negócios inovadores”, destaca Marília.

Outros setores como Metalmecânica, Biotecnologia Alimentar e Indústria Agroalimentar também têm estudos já avançados. Saiba mais em www.fiepr.org.br/observatorios

Informação de: Agência Fiep

Esse post foi publicado em Eventos e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s