Ampliação da linha de abastecimento de gás no Paraná

Conversão do veículo demora em torno de um dia e meio.

No primeiro semestre desse ano o Sindicato dos Combustíveis (Sindicombustíveis) no Paraná e a Compagas lançaram a campanha “GNV rende mais”, para estimular o consumo do GNV no estado. Agora, para incentivar ainda mais o uso deste gás, a Compagas iniciou, neste mês, o Programa de Incentivo ao Uso do GNV. “O programa inclui ações educativas para explicar às pessoas as características do combustível, entre elas segurança, economia de 50% a 60% em relação ao etanol e à gasolina, e maior rendimento em relação aos outros combustíveis” fala o doretor-presidente da Compagas, Luciano Pizzatto.

Depois de dado o primeiro passo, de mostrar ao consumidor o quanto o GNV é barato em relação ao etanol e gasolina. O segundo passo é estimular o governo do estado a aumentar a linha de abastecimento de gás. “Retirando Curitiba e região metropolitana, Ponta Grossa, com dois postos, Paranaguá, com um posto, o resto do estado não tem GNV. Queremos que o Paraná invista nesta linha colocando gás natural em 19 cidades. Com isto poderemos dar a volta no estado gastando este combustível”, fala o presidente do sindicombustíveis Roberto Fregonese.

Neste momento, segundo Roberto, o sindicato está realizando um levantamento a nível estadual sobre os  municípios com possibilidade de receber o combustível alternativo. ” O consumo no estado é muito pequeno. Há desinformação e o que precisamos é informar o consumidor, mostrando que com muito pouco é possível ter um produto alternativo ao etanol e a gasolina e sem riscos de falta de produto, sem oscilações bruscas de preço”, diz.

A Compagas está fechando contrato com uma empresa para construção de uma base de compressão de gás natural comprimido (GNC) em Ponta Grossa. O projeto possibilitará a chegada do combustível a lugares mais distântes, como Campo Mourão e Cascavel. Da base, a companhia distribuírá GNC aos postos e empresas em cidades que não tem rede de distribuição. Segundo a companhia, a base será erguida no distrito industrial e deverá entrar em funcionamento no final do primeiro semestre de 2012.

Atualmente, Ponta Grossa conta com dois postos de gás natural veicular e duas oficinas convertedoras com cadastro no Inmetro. O primeiro iniciou as operações em julho de 2009 e o segundo em 2010. O GNV existe no Paraná desde 2001, quando a Compagas iniciou o fornecimento ao primeiro posto, em Curitiba. Hoje, há 38 revendedores do combustível no estado e a média de consumo desse segmento, em setembro, foi de 88,86 mil metros cúbicos por dia.

Informação de: Diário dos Campos

Anúncios
Esse post foi publicado em Investimento, Petróleo & Gás, Transporte e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s