Europa aposta na energia solar dos desertos

O conceito Desertec busca uma integração energética para um aproveitamento ótimo da energia solar das regiões desérticas.

Europa encontra-se comprometida na busca por uma rede integrada de eletricidade  a partir de energia solar térmica dos desertos. O chamado conceito Desertec e o seu braço industrial Dii GmbH busca a cooperação entre os atores para aproveitar de forma ótima o potencial de energias renováveis das diversas regiões da Europa, Oriente Médio e Norte da África e tornar a utilização de combustíveis fósseis apenas uma reserva energética estratégica (Back Up) ainda no ano de 2050. Tudo isso integrado com redes – de alta voltagem e corrente contínua (HVDC) – ligando as regiões.

O objetivo é aproveitar o potencial de geração de energia solar térmica dos desertos já que a uniformidade da incidência dos raios solares ao longo do ano torna a energia solar do deserto melhor e mais disponível do que a energia gerada na Europa. A ideia é movimentar turbinas a vapor com o calor gerado por coletores solares. São as chamadas CSP (Concentrated Solar Power) que concentram o calor em um fluído (água) que pode movimentar uma turbina e armazenar calor no fluido. Além disso, há também a possibilidade de aproveitamento térmico diretamente nos processos (chillers, calor de processo, ou dessalinização térmica da água do mar).

Segundo o White Book (2008) do projeto, os concentradores solares produzem calor a um custo equivalente a U$50 o barril de petróleo com a perspectiva de alcançar U$25 na próxima década. O estudo – que está de acordo com os documentos European Strategy for Sustainable, Competitive and Secure Energy, Green Paper e Background Document delineados pela Comissão Européia – afirma que apesar de no cenário atual, ainda predominar as fósseis e nuclear, no curto prazo, a eólica e fotovoltaica ajudarão a diminuir o consumo de fósseis (migrando do uso de carvão e óleo para gás) e nucleares. Com isso, a geração por óleo deve se extinguir em 2030 e a nuclear em 2040 e o mix em 2050 será baseado em 10 fontes de energia – a maioria renovável (inexaurível).

Informação de: Página Sustentável

Anúncios
Esse post foi publicado em Energia Limpa, Geração Distribuida e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s