Parceria entre biogás da GE e usinas da China podem reduzir consideravelmente a emissão de carbono

Em apoio aos esforços da China de aumentar o uso de biogás para a produção de energia renovável e em veículos automotores, A GE está fornecendo sua tecnologia Jenbacher de motores a biogás, aprovada pela Ecomagination, para atender à demanda de energia da maior usina de produção de etanol da China, em construção na cidade de Nan Yang, na província de Henan. A nova usina de etanol de propriedade do grupo Henan Tianguan, produzirá 500.000 metros cúbicos de biogás por dia, com base em material orgânico proveniente da mandioca.
Uma usina in loco, de geração de energia de 36 MW, utilizando os motores Jenbacher da GE, está sendo construída em múltiplas fases para apoiar as operações da usina de etanol. As duas novas instalações estão sendo construídas ao lado da usina já existente de produção de etanol, que utiliza um sistema de digestão de biomassa para converter mandioca — em lugar de grãos— em etanol na China.
De acordo com o WorldWatch Institut, a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, do inglês: National Development and Reform Commission)— principal agencia de planejamento da China — o país tem substituído o uso de grãos como principal matéria prima para a produção de etanol com materiais mais econômicos provenientes de plantas. Espera-se que a troca alivie as preocupações crescentes concernentes à segurança alimentícia, já que o uso de grãos para fabricação do etanol na China ameaça competir com as necessidades de produção nacional de alimentos.
Com uma impressionante taxa de eficiência total de 82,8% (eficiência elétrica, 42,8%; eficiência térmica, 40%), a nova usina de geração de energia movida a biogás ajudará o grupo Henan Tianguan a fazer economias importantes de energia e operacionais. Com o uso do biogás no lugar dos combustíveis fosseis tradicionais para gerar eletricidade para as instalações de produção de etanol, quando a usina de geração de energia a biogás de 36 MW estiver totalmente em funcionamento, deverá reduzir o equivalente a 1,1 milhão de metros cúbicos de emissão de carbono ao ano.

Informação de: Revista Fator

Anúncios
Esse post foi publicado em Biomassa, Investimento e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s