Copel inicia construção de uma unidade de tratamento de óleo mineral isolante

O óleo mineral isolante é obtido do refino do petróleo e é indispensável para isolar, refrigerar e proteger os componentes de equipamentos elétricos de alto custo, como transformadores, religadores e reguladores de tensão. No entanto, ele precisa ser revitalizado periodicamente para garantir uma longa vida útil aos equipamentos. O reaproveitamento contínuo do óleo de transformadores proporciona uma economia significativa. Enquanto um litro de óleo isolante importado custa em torno de R$8, areciclagem gira em torno de R$ 0,50. Em toda a Copel, estima-se a existência de mais de 30 milhões de litros de óleo, em uso ou armazenados em tambores à espera de uma destinação ambientalmente correta.

Com investimentos totais estimados em R$ 4 milhões, a Copel (PR) iniciou as obras de construção de uma unidade de tratamento de óleo mineral isolante, em Cascavel. A futura planta terá capacidade de reciclar cerca de um milhão de litros desse óleo, quantidade cinco vezes maior do que a processada atualmente por equipamentos de menor porte.

Para quintuplicar a capacidade, a companhia comprou uma máquina regeneradora fabricada no Canadá ao preço de R$ 1,6 milhão, e que já está em operação. Mesmo antes de concluídas as obras da unidade, que até o final deste ano passará a receber o óleo isolante proveniente de equipamentos instalados em diferentes pontos do estado para tratamento e regeneração, a máquina foi assentada sobre uma carreta móvel e colocada em serviço nesta semana para recuperar o óleo isolante em uso na subestação da Copel em Foz do Iguaçu.

O primeiro teste de campo da nova máquina foi realizado em um transformador fabricado em 1977, que opera na tensão de chegada de 138 mil volts com potência de 41 MVA. Segundo a companhia, os 38 mil litros de fluído isolante contidos em seu interior vão circular pela regeneradora a uma vazão de 5 mil litros por hora, durante cinco dias. Os equipamentos comumente disponíveis, estima a empresa, levariam pelo menos 60 dias para realizar o mesmo serviço. A recicladora inteligente permanecerá em operação nas subestações operadas pela Copel em Foz do Iguaçu até o final deste mês. Após este período, será deslocada para cumprir trabalhos de regeneração de óleo isolante já programados em instalações da companhia nas cidades de Medianeira, Cascavel e Toledo.

Informação de: Canal Energia

Anúncios
Esse post foi publicado em Investimento, P&D e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s