MDL: setor energético lidera projetos

Da Agência Ambiente Energia – O setor energético lidera o número de projetos brasileiros registrados no Conselho Executivo de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) da ONU, com 89, que representam capacidade instalada total de 2.539 MW. A hidreletricidade aparece na frente, com 1.522 (60%), seguida da energia de biomassa 851 MW – 755 cogeração de bagaço de cana -de-açúcar e 76 MW de outros resíduos – e energia eólica, com 166 MW.

Dos projetos brasileiros registrados no conselho executivo do MDL, energia renovável responde por 51,4%, seguido de redução de CH4 (40,5%), redução de HFCs,PFCs e N20 (4%), substituição de combustível fóssil (2,9%) e eficiência energética (1,2%). O país tem ainda ainda 69 projetos de redução de gás metano, subdivididos em suinocultura (41), aterro sanitário (26) e emissões fugitivas (2).

Um levantamento do UNEP Risoe Centre, publicado no mês de agosto, mostra que existem 5.365 projetos de MDL no mundo, dos quais 2.306 registrados no Conselho Executivo da ONU. Segundo o centro, estes projetos geram, por ano, 375 milhões de créditos de carbono. China (913), Índia (519), Brasil (173) e México (123) lideram o ranking.

Além dos projetos registrados, o Brasil tem outros 170 em validação e 6 em processo de registro. De acordo com o levantamento, China, Índia, Brasil e México somam 75% dos projetos de MDL, gerando cerca de 300 milhões de Reduções Certificadas de Emissões (RCEs) ao ano. A China se destaca ao responder por 60% das RCEs.

Fonte: Ambiente Energia

Anúncios

Sobre Lincoln Herbert

Professor de Tecnologia da Informação.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.